Esteio recebe o Projeto MudaMundo

InBetta patrocina as atividades na cidade, além da doação de livros para a rede pública de ensino

Com o retorno controlado das atividades presenciais nas escolas públicas, o MudaMundo dá início à etapa de oficinas de sensibilização para os professores de Esteio, no RS. O projeto, que nasceu há mais de 15 anos, com o propósito de colaborar com os educadores no resgate de valores, também sentiu o impacto da pandemia e precisou adiar as atividades presenciais.

 

Neste primeiro momento de retomada, a partir do dia 13 de setembro, o MudaMundo inicia a realização de oficinas para os educadores das séries iniciais do Ensino Fundamental, na Secretaria Municipal de Educação de Esteio (Rua Alegrete, 455, sala 20, Parque Amador). Cada atividade vai receber somente 19 pessoas, respeitando os protocolos de distanciamento social.

O município já recebeu 6 mil livros da série MudaMundo, de autoria de Caio Riter, para as bibliotecas escolares. O projeto prevê, ainda, para as crianças, apresentações teatrais, encenadas pelo grupo mineiro Real Fantasia, ainda sem data definida para sua realização.

 

 

Parceiras do projeto há mais de 10 anos, as Empresas InBetta têm entre seus valores o ‘respeito pelas pessoas’ e ‘agir de forma sustentável’. “Por isso acreditamos na relevância do MudaMundo para as comunidades onde atuamos. Os impactos positivos podem ser percebidos ao longo desses anos de parceria e para nós é um orgulho poder apoiar a execução do projeto em Esteio. Em um cenário de tantas adversidades impostas pela pandemia, sabemos que os alunos e professores precisam de ainda mais apoio, oportunidades de fala e escuta”, afirma Rosane Bettanin Gatti, coordenadora do Comitê de Ações Sociais da InBetta.

 

 

 

Oficinas MudaMundo em Esteio
Local: Secretaria Municipal de Educação – Rua Alegrete, 455, sala 20, Parque Amador
Seg. 13/09: das 8h30 às 11h30
Sex. 17/09: das 8h30 às 11h30

Os professores interessados em fazer inscrição, podem conferir se há ainda vagas nessas datas ou sugerir novos horários por meio do e-mail tania.belmonte@educaesteio.com.br, com Tânia, da Secretaria Municipal de Educação.

Telas que mudam o mundo

Este tem sido um ano de esperançar dias melhores. Enquanto a pandemia não vai embora e nossas ações presenciais não acontecem, mantemos o vínculo vivo com os municípios que também aguardam as atividades do projeto. E o jeito é usar e abusar da tela do computador e do celular. Desde o início do ano, estamos online com professores e diretores de vários lugares do Brasil.

Em Campo Bom (RS), nosso contato com a equipe pedagógica da Secretaria Municipal de Educação aconteceu dia 28 de janeiro. Com eles, combinamos que o projeto integraria o Grupo Diversidade, que reúne professores de todas as escolas do município. No dia 18 de março, 49 professores desse Grupo participaram da apresentação do Projeto.

 

 

No dia 16 de junho, realizamos, com o mesmo grupo, dinâmica de duas horas de duração, com a participação de 30 professores. A ideia era reforçar a importância do resgate de valores em sala de aula e oferecer um momento de compartilhamento de informações e valorização dos educadores.  Juntos, alinhamos nossos valores.

No município de Ouro Verde do Oeste (PR), foram realizadas duas reuniões virtuais de apresentação do projeto. No dia 3 de fevereiro, com 26 professores e, no dia 4 de fevereiro, com a participação de mais 26 professores.

Já a apresentação para Marechal Cândido Rondon (PR) foi realizada no dia 11 de fevereiro, com a presença de 83 professores.

No dia 30 de março, foi a vez de Sengés (PR)  receber a apresentação do projeto com a participação de 47 professores.

Com o município de Piên (PR), foram realizadas reuniões com a equipe pedagógica, no dia 26 de março, e com os diretores das escolas, no dia 7 de abril, com a participação de 26 diretores. No dia 19 de julho, o encontro foi cerca de cem professores.

Em Assis Chateaubriand (PR), a reunião virtual de apresentação do projeto contou com participação de 27 professores e aconteceu no dia 12 de maio. No dia seguinte, foi a vez de  Mandaguaçu (PR). Lá, foram realizadas duas apresentações virtuais para professores, sendo uma pela manhã e outra à tarde, com 7 e 15 educadores respectivamente. E, em Araruna (PR), a apresentação virtual foi realizada no dia 20 de maio, com a participação de 29 professores.

Também no Paraná, para o município de Campo do Tenente o projeto foi apresentado no dia 19 de maio, para 50 professores.

No dia 25 de junho, de volta ao Rio Grande do Sul, foi a vez de Santo Ângelo receber a apresentação virtual do projeto. Trinta coordenadores e diretores participaram da iniciativa.

Na Bahia, Conceição do Jacuípe reuniu 29 diretores e coordenadores para conhecer as etapas e os objetivos do MudaMundo, no dia sete de julho.

Também online, mas nem por isso sem emoção, foi a participação do MudaMundo no II Seminário Estadual da CIPAVE+ RS., no dia 15 de julho. Além de apresentar o projeto para escolas estaduais de todo o Rio Grande do Sul, o Seminário marcou o início da parceria da CIPAVE+ com o MudaMundo. Na primeira etapa, escolas estaduais de Ensino Fundamental de Porto Alegre vão receber os materiais e ações do projeto. Mas, calma, isso é assunto para uma próxima postagem.

Uma força para o professor

Assim como os professores, passados quase seis meses de 2021, nós seguimos nos reinventando. Um projeto que nasceu há mais de 15 anos, com o propósito de colaborar com os educadores no resgate de valores, se retroalimenta de esperança e resiliência, inspirado no seu público-alvo.

São os exemplos colhidos em diversos lugares do país, a partir das entrevistas do MudaMundo TamoJunto, que nos nutrem para seguir e, pacientemente, aguardar o momento oportuno de estar presencialmente com professores e alunos.

Apesar da saudade e do desejo de compartilhar sorrisos e abraços nas oficinas para educadores e nas apresentações teatrais para os pequenos, enquanto não for seguro para todos, seguiremos com ações virtuais e com nossa presença digital.

Publicadas semanalmente nas redes sociais do MudaMundo (Facebook, Instagram e Youtube), as entrevistas com educadores brasileiros têm inspirado colegas a refletir sobre temas relevantes, compartilhar práticas inovadoras e, principalmente, a tecer e ampliar a rede daqueles que acreditam na educação como caminho para mudar o mundo. Nesses seis primeiros meses de 2021, foram 23 conversas publicadas, totalizando 48 já realizadas desde julho do ano passado.

Por meio do whatsapp, representantes das secretarias de educação dos 21 municípios, pelos quais o MudaMundo vai realizar as atividades presenciais, compartilham o conteúdo com seus professores. Sim, são 21! Além dos 10 previstos para 2020, acrescentamos mais 11 para 2021, graças ao apoio e à confiança de nossos patrocinadores e à Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Desde o ano passado, Mandaguaçu, Araruna, Palotina, Assis Chateaubriand, Anahy, Marechal Cândido Rondon e Ouro Verde do Oeste, no oeste do Paraná, estão em contato semanal com a equipe do projeto e já receberam os livros com as aventuras do menino João que quer mudar o mundo. Nessa região, nosso patrocinador é New Holland Agriculture e Banco CNH Industrial.

Erika Michalick, gerente de Sustentabilidade da CNH Industrial para a América do Sul, destaca a prioridade que a empresa dá para o apoio a projetos que promovam a melhoria educacional em todas as instâncias. “Acreditamos que é por meio de uma educação de qualidade, seja ela técnica ou formativa, que novas tecnologias e comportamentos de produção e consumo mais equilibrados serão gerados. Dessa forma, a empresa apoia projetos educacionais como o MudaMundo, que fortalecem metodologias complementares socioemocionais como ferramentas aos professores de escolas públicas.”

Também do Paraná, estão os municípios patrocinados pela Arauco. Além de Sengés, previsto para o ano passado, a empresa reforçou a confiança no MudaMundo e investiu para que os municípios de Campo do Tenente, Piên, Jaguariaíva e Imbaú também recebam as ações do projeto em 2021.

Com foco socioambiental, a empresa aposta em projetos sociais alinhados com seu valor Bom Cidadão – Respeitamos o nosso meio e criamos valores. “Desenvolvemos projetos sociais com uma visão de longo prazo utilizando recursos próprios e apoiamos projetos culturais por meio de incentivos fiscais, buscando o bem-estar social e o respeito às comunidades e ao meio ambiente onde atuamos”, afirma Maria Harumi Yoshioka, gerente de Responsabilidade Socioambiental da empresa.

Já a Lojas Quero-Quero escolheu Lages, em Santa Catarina, como município que receberá o projeto neste ano. Será a primeira vez em que a empresa patrocina a iniciativa fora do RS. Em 2020, a cidade contemplada foi a gaúcha Santa Maria.

Para a Lojas Quero-Quero — uma empresa que valoriza o relacionamento com as pessoas, buscando sempre proporcionar uma vida melhor àqueles que fazem parte do dia a dia da rede —, a parceria com a MudaMundo, que integra e capacita alunos e professores da rede pública por meio de ações socioeducacionais, representa mais um importante passo para a consolidação do propósito da organização: levar desenvolvimento humano e social às comunidades nas quais está inserida.

Outra marca muito potente do Rio Grande do Sul e que também renovou a parceria com o MudaMundo é a Alibem. Além de Santo Ângelo, município escolhido no ano passado, em 2021, foram acrescidas ações para Santa Rosa e Porto Alegre. Para a empresa, é importante contribuir com as comunidades onde está presente.

“A Alibem acredita que a educação e a cidadania são fatores essenciais para a formação do indivíduo. Ao apoiar este projeto, está contribuindo com o resgate de valores em sala de aula, valorizando também o trabalho do professor. A Alibem tem o prazer de fazer parte desta iniciativa que vem ajudando a alavancar a transformação social nas comunidades onde atua.”

Apesar dos desafios impostos pela pandemia e das ações presenciais suspensas, o MudaMundo, além de renovar patrocinadores, como Quero-Quero, Alibem e Arauco, conquistou novos parceiros. E isso é motivo de celebração!

Estreando como patrocinadores do projeto, contamos com a FCC, que vai oportunizar que os municípios de Campo Bom (RS) e Conceição do Jacuípe (BA) envolvam seus alunos e professores para mudar o mundo, e com a Randon, que vai viabilizá-lo em Caxias do Sul (RS).

“Na FCC, estamos comprometidos em criar impacto social positivo, seja diretamente por meio dos nossos negócios e produtos, ou através de ações que desenvolvam as comunidades em que estamos inseridos. Acreditamos que a educação tem o poder de impactar e transformar vidas, sendo um importante catalisador do desenvolvimento sustentável. Por isso, priorizamos o apoio e condução de ações que visam fortalecer a importância das escolas na formação dos jovens, como o MudaMundo”, enfatiza Marcelo Reichert, CEO da FCC.

As Empresas Randon têm como um de seus focos de investimento social a contribuição para a formação cidadã de crianças e adolescentes. “Dessa forma, o patrocínio ao MudaMundo está alinhado ao que acreditamos, pois o projeto estimula o olhar para as relações humanas com respeito às diferenças”, afirma Jeanine Pacholski, coordenadora de Responsabilidade Social.

E como se não fosse o bastante, comemoramos o retorno das Empresas InBetta, marca da qual somos parceiros há mais de 10 anos. Com muita alegria, voltaremos ao município de Esteio (RS).

A responsabilidade social está presente na cultura da InBetta desde a sua fundação e a preocupação com a educação também. “Acreditamos que a educação, o ensinar e o aprender são as formas mais genuínas de transformação social positiva. Quando pensamos em apoiar projetos de impacto social, o MudaMundo se destacou pelo potencial para transformar a vida das pessoas de uma forma muita próxima das comunidades e por perceber as necessidades de alunos e professores em um período fundamental para a sua formação escolar e cidadã”, afirma Rosane Bettanin Gatti, coordenadora do Comitê de Ações Sociais da InBetta.

Além de compartilhar as entrevistas do MudaMundo TamoJunto com os professores, como forma de estreitar o relacionamento com aqueles que nos aguardam presencialmente, apresentamos as ações do projeto virtualmente para diretores, coordenadores e professores. Esses encontros seguem e são customizados a partir das necessidades e interesses dos municípios.

Não vemos a hora de estarmos presencialmente em todos esses lugares e estamos sempre buscando formas de estarmos perto, mesmo distantes. Cientes da nossa responsabilidade, aguardamos com paciência o momento seguro para isso acontecer.

Enquanto isso, seguimos com o nosso público-alvo, professores, exercitando a criatividade, a resiliência e, sobretudo, a colaboração. Afinal, nunca foi tão claro que juntos somos mais fortes, não é mesmo?

MudaMundo TamoJunto faz entrega de máscaras

“Temos muito a agradecer ao MudaMundo pelas máscaras, pois elas representam uma ferramenta importante para nossa proteção aqui na escola.” A diretora da EMEF José Mariano Beck, Elizabeth dos Santos Masera, recebeu na semana passada as máscaras confeccionadas a partir do financiamento coletivo, que contou com a colaboração de 36 doadores.

A escola localizada na Vila Pinto, em Porto Alegre, foi beneficiada pela campanha realizada pelo projeto MudaMundo no site vakinha.com. Foram arrecadados R$ 2.451,20. Desse total, R$ 174,88 foram descontados como taxa pelo site (6,4% mais R$ 0,50 por doador). Do valor restante, R$ 2.276,32, R$ 5,00 foi cobrado pelo banco para a transferência bancária. O saldo de R$ 2.271,32 foi suficiente para a aquisição de 436 máscaras (R$ 5,20 cada máscara).

As máscaras foram produzidas pela Cooperativa Justa Trama, beneficiando trabalhadores da cadeia produtiva do algodão ecológico – de produtores rurais a costureiras.

 

Para a campanha acontecer, o MudaMundo TamoJunto contou com o trabalho voluntário de muitas pessoas. A jornalista Laura Fraga emprestou a conta bancária para cadastro no site vakinha.com e deu as orientações necessárias sobre a divulgação nas redes sociais. A também jornalista Carla de Andrade, assessora de imprensa do projeto, emprestou várias horas para informar os veículos de comunicação e postou praticamente tudo nas redes. A Tavane Reichert Machado, designer, cedeu sua criatividade para a produção dos materiais. A Natália Utz se desdobrou para editar os vídeos. A Erica Lima roteirizou vídeos e divertiu a todos nas gravações. O Marcus Vinícius, o Sérgio Cesário, a Erica Buzelin e o Marcelo Xavier, parceiros mais que talentosos, do Grupo Real Fantasia, tiveram ideias e deram vida às personagens do projeto especialmente para a campanha. A Carolina Fernandes Silva foi incansável e digitou quase dois mil e-mails para que fosse possível informar mais professores sobre a campanha. A Juliana Loureiro e a Luísa Kiefer, que sempre acompanham o projeto, deram ideias e ficaram amorosamente atentas.

Professor: uma prática de amor e dedicação

Sentimento de valorização da profissão foi a tônica do MudaMundo em Maringá

 

A temporada do projeto MudaMundo em Maringá, no Paraná, provocou muitas emoções. A trupe do MudaMundo passou por lá na primeira semana de outubro e deixou sua marca, que provoca a reflexão sobre a transformação que queremos ver no mundo.

Em sua reflexão durante a oficina de Sensibilização, a professora Fabiana T. Almeida de Souza, da Escola Municipal Odette Alcântara Rosa, percebeu que pode ser agente de mudança. “A oficina nos faz refletir sobre a ética. Podemos melhorar o mundo, a cada dia, com as nossas atitudes. Não precisamos nos acostumar com o que a sociedade, muitas vezes, impõe”, afirmou.

O processo ensino x aprendizagem se dá nas atividades realizadas em sala de aula, e nem sempre os professores percebem o quanto estão construindo com seus alunos e a importância da sua ação na vida deles. Carla Barri, professora na Escola Municipal Fernão dias, se emocionou ao refletir sobre o assunto. “Foi importante perceber como marcamos a vida de nossos alunos, me senti valorizada.”

Durante o encontro, Jeanne Lopes Pacheco avaliou suas ações diárias como professora na Escola Municipal Lídia Ribeiro da Silva. “As atividades da oficina nos fizeram repensar sobre a nossa prática, com amor e dedicação”, completou.

O projeto MudaMundo em Maringá reuniu 196 professores da rede pública municipal de Ensino Fundamental nas três oficinas de Sensibilização. Outras 330 pessoas, entre educadores e alunos participaram das “rodas de conversa”, que abordaram a transposição da literatura para o teatro, nas suas várias linguagens teatrais e recursos cênicos. Cerca de 900 crianças tiveram a oportunidade de assistir às aventuras de João e seus amigos para melhorar o espaço onde vivem e convivem no teatro MudaMundo.

Em Maringá, as atividades gratuitas do projeto foram possíveis graças ao patrocínio da empresa Alltech, que ainda garantiu a doação de 2700 livros com as histórias do MudaMundo para as escolas da cidade.
O projeto MudaMundo é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação.

Professores com energia renovada e crianças motivadas a mudar o mundo em Paulista, PE

Cidade do Paulista, em Pernambuco, recebeu novamente o MudaMundo entre os dias 14 e 17 de agosto. é a segunda vez que o projeto realiza temporada no município com patrocínio da empresa InBetta.

Nessa edição do MudaMundo, além das oficinas de sensibilização para os professores e das sessões de teatro para as crianças, foram realizadas ainda atividades de formação de plateia na forma de “rodas de conversa” entre a equipe do projeto, o grupo teatral e os alunos e professores sobre a transposição da literatura para o teatro.

Experiência enriquecedora para uns, renovação para outros, o projeto MudaMundo vem contribuindo para ativar uma rede de pessoas dispostas a melhorar o local onde vivem. Em Paulista não foi diferente.

No rosto de cada criança foi possível confirmar o interesse e a vontade de ajudar. Professores foram tocados pela proposta e, mais uma vez, se colocam como transformadores nesse processo.

A professora Rafaelly de França, da Escola Municipal Amaro Alexandrino tem essa consciência e compartilhou suas experiências mais marcantes como professora com os colegas. “Gostei muito da dinâmica em que compartilhamos experiências marcantes da vida do professor. Temos o poder de transformar vidas”, disse. Maria Cleciane Anibal do Nascimento, professora na Escola Municipal Joaquim de Lima, achou a experiência enriquecedora. “O projeto serviu para estimular a reflexão sobre a nossa prática e as ações que podem mudar o mundo.”

Trazer de volta para a sala de aula a possibilidade de explorar conceitos como respeito ao próximo, cuidados com o meio ambiente, por meio de atividades diferenciadas, é a forma que o projeto MudaMundo encontrou de dar sua colaboração aos professores. Algumas professoras se identificaram com a proposta, como Adriana Borges da Souza, professora na Escola Municipal Loteamento Conceição. “Como professora, além de ensinar conteúdo, sempre procuro desenvolver e resgatar os valores perdidos”, compartilhou.

Uma classe pouco valorizada na sociedade de hoje, professores são guerreiros no cumprimento de sua tarefa e precisam de um apoio que ajude a renovar suas forças. Parece que nesse aspecto o MudaMundo também vem contribuindo. “Gostei muito de participar desse encontro. Foi um momento em que pude renovar minhas forças para continuar minha ‘estrada’ na educação”, destacou a professora Rita de Cássia, da Escola Municipal Marcílio Dias. Alvani Rogeria dos Santos, da Escola Municipal Margarida Sampaio faz coro com a colega: “A educação é tudo e me encontrei nela. Saio desse encontro mais revigorada.”

Ozani dos Santos, da Escola Municipal Rural Mumbeca I, registrou sua gratidão. “Agradeço a oportunidade de participar desse projeto tão humano.”

No total, em cidade do Paulista, 1600 crianças e professores assistiram as sessões de teatro MudaMundo. Nas oficinas, foram 333 professores envolvidos, e a formação de plateia contou com a participação de 400 crianças e professores.

O patrocínio da InBetta garantiu ainda a doação de 1000 conjuntos de seis livros infantis com as histórias do menino João (totalizando 6 mil livros) e 400 cadernos do professor, com sugestões de atividades para serem desenvolvidas em sala de aula. Essa doação vem reforçar o acervo das bibliotecas escolares, atingindo todas as escolas do município, que em 2017 já haviam recebido 2 mil conjuntos (12 mil livros). O projeto MudaMundo é uma realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação.